Bebê nasce dentro de carro em pedágio da ERS-135, em Coxilha


Parto foi realizado por enfermeiro dentro de um carro — Foto: Everton Figueiredo Jardim/Arquivo Pessoal

Um bebê nasceu na madrugada da última quarta-feira (24) no pedágio da ERS-135, em Coxilha, no Norte do Rio Grande do Sul. O parto foi um sucesso, e o menino foi batizado de Arthur. Essa é a segunda vez que uma mulher dá à luz nesse mesmo posto.

Gláucia Lisane Gazzola Rocha, de 33 anos, chegou ao pedágio acompanhada de familiares por volta 3h30. Ela estava na 38ª semana de gestação. O parto foi feito por um enfermeiro.

"Ela disse que acordou para ir ao banheiro e estourou a bolsa. Ela foi de carro para tentar chegar até o hospital, quando chegou no meio do caminho, viu que não ia dar tempo", relata o enfermeiro Everton Figueiredo Jardim.

Foi quando a família decidiu parar no pedágio para pedir ajuda, e a correria começou. O enfermeiro diz que sempre há um profissional de plantão, um condutor e uma ambulância à disposição no posto para atender acidentes e casos clínicos que aparecem na rodovia.Só que, neste caso, a ambulância foi dispensada.

"Não estava dando tempo de passar para a ambulância, já estava em trabalho de parto, tinha que ser ali, foi realizado no banco de trás do carro", conta.

Embora tenha feito partos na faculdade, foi a primeira vez que Everton se deparou com essa situação profissionalmente. Tudo foi muito rápido, só deu tempo de pegar o kit com os instrumentos para realizar o parto.

"A criança começou a sair, a vir ao mundo... A vó ansiosa, desesperada, queria ver a criança chorar de uma vez. Eu disse para ela: 'calma'. Em questão de segundos, ela já começou a chorar", lembra o enfermeiro.

Poucos minutos depois, a mãe, que é natural de Coxilha, já estava com o bebê no colo. Os dois foram levados para o hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, e passam bem.

Fonte: G1

Compartilhe!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo de carater ofensivo, por favor denuncie.

Comentários (0)


Deixe um comentário