Homem que confessou morte da esposa em Carlos Barbosa já tinha ameaçado a vítima

O feminicídio ocorrido em Carlos Barbosa neste domingo, como outros casos de violência contra a mulher que chegam ao extremo, não foi resultado de um fato isolado. Segundo a Polícia Civil, a vítima, Daniela de Freitas Masagão, 38 anos, registrou ocorrência em 27 de fevereiro do ano passado relatando ameaças com uso de faca por parte do marido, Augusto Marchi, 39.

Daniela foi instalada em uma casa de acolhimento para vítimas de violência, e Augusto internado para tratar alcoolismo. O caso chegou à justiça, mas, em audiência, menos de um mês depois, a mulher desistiu do processo e da medida protetiva sob a condição de que ele frequentasse um grupo de atendimento a agressores, o que, de fato, ele fez. Participou de quatro encontros. A Assistência Social do município informou que ele seguiu em tratamento psicológico na rede municipal. A última visita de uma equipe à residência do casal foi na semana passada. Nada de suspeito foi identificado.

Na tarde deste domingo, o homem matou a esposa com seis facadas na frente dos filhos de 7 e 15 anos e da mãe dele. Ele se entregou na manhã desta segunda-feira à Brigada Militar (BM). A Polícia Civil já havia pedido a prisão preventiva que foi decretada pela Justiça nesta tarde. Em coletiva à imprensa, o delegado que conduz o inquérito, Clovis Rodrigues de Souza, descreveu como o crime ocorreu e apresentou o autor que foi encaminhado ao Presídio Estadual de Bento Gonçalves.

Durante a coletiva, Marchi não quis falar com a imprensa. No depoimento que deu à polícia, conforme o delegado, assumiu a autoria do crime, disse que estava desempregado, que é alcoólatra e estava sob efeito de bebida alcoólica naquela tarde.

Segundo o delegado, o casal teria iniciado uma discussão no interior da casa, que fica na Rua Antônio Martins Guerra, no bairro Planalto, na tarde do domingo. Quando a mulher saiu do imóvel, foi atingida pela primeira vez pelo esposo, que seguiu golpeando a vítima com uma faca, em um total de seis vezes. Ela ainda caminhou por cerca de 90 metros pela rua até cair. Os vizinhos chamaram a BM. Ao ser socorrida, ainda consciente, ela relatou aos socorristas que havia sido atingida pelo marido. Daniela foi levada ao Hospital São Roque, mas não resistiu aos ferimentos. A sogra da vítima também estava no local e passou mal após o incidente. O autor falou à polícia que, após se desfazer da faca, fugiu para o mato. Ele indicou aos policiais onde estava a arma. Augusto nasceu em Planalto, no Paraná. Eles eram casados há mais de sete anos.

Daniela é natural de Dom Pedrito e será sepultada na cidade natal nesta terça-feira.

Fonte: Pioneiro

Compartilhe!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo de carater ofensivo, por favor denuncie.

Comentários (0)


Deixe um comentário