Justiça afasta diretora de abrigo investigado por suspeita de abusos a crianças em Santa Maria

A Justiça determinou o afastamento da diretora do Lar de Miriam, em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. O abrigo é investigado por abusos de crianças. O pedido foi feito pelo Ministério Público e negado pela Justiça em primeira instância. O MP recorreu e o Tribunal mudou a decisão.

O caso mais recente de abuso envolve uma menina, de 3 anos, que foi violentada por um adolescente de 13 anos. Os dois moravam no abrigo. O local atende cerca de 80 crianças e adolescentes.

A RBS TV entrou em contato com a instituição que não quis se manifestar sobre a decisão, por se tratar de um processo sigiloso, envolvendo crianças.

O Lar de Miriam é uma instituição sem fins lucrativos criada em 1970. Recebe doações da comunidade. Além disso, a prefeitura repassa R$ 150 mil por mês devido uma ordem judicial. O município não tem contrato com o lar. A prefeitura compra vagas na instituição, por não ter abrigo próprio para menores.

Fonte: G1

Compartilhe!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo de carater ofensivo, por favor denuncie.

Comentários (0)


Deixe um comentário