Motorista de carreta é mantido refém por criminosos armados com fuzis no Rio de Janeiro

Uma carreta carregada de cosméticos e com escolta armada foi abordada, na madrugada desta quarta-feira (27), por quatro criminosos portando fuzis na BR-101, no Rio de Janeiro. O motorista foi mantido refém e obrigado a levar a carreta para o bairro Boaçu.

A escolta armada foi até um posto da Polícia Rodoviária Federal, em Itaúna, por volta das 3 horas, mas o encontrou fechado e vazio. E a PM, segundo os seguranças, disseram que não tinham um veículo blindado e não poderiam entrar na comunidade, que é muito perigosa, antes do amanhecer.

Enquanto o motorista estava em poder dos criminosos, às 5h15, a produção do Bom Dia Rio conversou com um dos homens que faziam a escolta da carreta.

"Os bandidos fortemente armados, a empresa particular não vai trocar tiros, né? E o pessoal da nossa escolta procurou de imediato a Polícia Rodoviária Federal e não localizou ninguém. O posto só tinha as viaturas. Não tinha nenhum policial lá, no local. Imediatamente acionamos o 7º Batalhão de São Gonçalo, e eles alegam que não tinham como fazer a incursão na comunidade, porque a comunidade é muito complicada, pesada", disse o segurança.

No entanto, a PM informou que foi acionada por volta das 5h20 e foi para o local, onde encontrou o motorista. Ele tinha saído de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e levava a carga para o Espírito Santo.

Como a carreta tem sistema de bloqueio, o veículo acabou parado na Rua Carlos Lima, em Boaçu. Além disso, os criminosos teriam cortado todos os fios do painel do veículo, impedindo o seu deslocamento. Parte da carga foi saqueada e jogada num terreno baldio.

Pouco antes das 7 horas, policiais militares de outras três guarnições chegaram ao local. Eles vistoriaram uma casa abandonada junto ao terreno baldio onde estava parte da carga roubada. Não encontraram ninguém e começaram a ajudar o motorista a recolocar a carga na carreta.

A Polícia Rodoviária Federal informou que está verificando o que ocorreu no posto de Itaúna. Segundo a PRF, há orientação para que o posto, que é blindado - por se tratar de uma região bastante perigosa - funcione 24 horas por dia. Uma das hipóteses levantadas pela PRF para o posto fechado é de que a equipe que fica no local tenha se deslocado para outro atendimento na rodovia.

PMs devolvem carga roubada de caminhão — Foto: TV Globo

Fonte; G1

Compartilhe!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo de carater ofensivo, por favor denuncie.

Comentários (0)


Deixe um comentário