Tripulante de voo da equipe de Bolsonaro é preso com 39 quilos de cocaína


Bolsonaro se manifestou sobre ocorrido pelas redes sociais | Foto: Marcos Correa / Presidência

Um tripulante do voo que transportava a equipe avançada do presidente Jair Bolsonaro para a cúpula do G20 no Japão foi preso no Sul da Espanha com 39 quilos de cocaína em sua mala, informou nesta quarta-feira Guarda Civil espanhola. Na terça-feira, durante uma escala do avião da Força Aérea Brasileira no aeroporto de Sevilha, "o militar foi interceptado durante um controle com cocaína dividida em 37 pacotes" em sua mala, disse à AFP uma porta-voz da força policial em Sevilha. "Em sua mala, havia apenas drogas", afirmou.

De acordo com o porta-voz, o militar se apresentou diante um tribunal nesta quarta-feira, acusado de cometer delito contra a saúde pública, uma categoria que inclui o tráfico de drogas na Espanha. Ele estava em um avião que precedia ao do presidente brasileiro, que decolou nessa terça-feira à noite para Osaka, no Japão, para participar da reunião do G20. O próprio Jair Bolsonaro anunciou terça à noite nas redes sociais "a apreensão, em Sevilha, de um militar da aeronáutica, portando entorpecentes". "Caso seja comprovado o envolvimento do militar nesse crime, o mesmo será julgado e condenado na forma da lei", concluiu o presidente.

Fonte: Correio do Povo

Compartilhe!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo de carater ofensivo, por favor denuncie.

Comentários (0)


Deixe um comentário